PARCELAMENTO EM ATÉ 12X SEM JUROS

MÚSICALP | VINILVINIL NACIONALVinil Maria Bethânia - A Tua Presença
Maria Bethânia

Vinil Maria Bethânia - A Tua Presença

Referência: 26060257714579
Este produto não está disponível no momento
Quero saber quando estiver disponível

Descrição do produto

Vinil Maria Bethânia - A Tua Presença - 33 RPM (1971, Philips) Maria Bethânia - A tua presença (1971, Philips). Traz seu nome completo, Maria Bethânia Viana Telles Veloso, como subtítulo, o disco ‘A tua presença’, marca a estreia da cantora na gravadora Philips (Univesal Music) em 1971. A faixa-título vai além da homenagem à Nossa Senhora Aparecida, como Bethânia revelou mais tarde em entrevista, e ecoa também o ativismo político-social defendido pelo movimento negro no mundo, que vivia seu auge na época: “A tua presença é negra/ É negra, negra, negra”, ressaltam os versos da canção enviada por Caetano Veloso de seu exílio em Londres. A volta do irmão famoso ao solo brasileiro é o desejo explicitado na faixa ‘Mano Caetano’, cantada em dueto com seu compositor, Jorge Ben (Jor). Voz contestadora do regime autoritário desde que despontou, aos 17 anos, no mítico show ‘Opinião’, Bethânia gravou pela primeira vez ‘Rosa dos ventos’, de Chico Buarque, um dos clássicos mais representativos daquele momento em que a música popular brasileira denunciava os desmandos da ditadura. ‘Rosa dos ventos’ também se tornaria um marco da carreira da baiana ao dar nome ao seu cultuado espetáculo dirigido por Fauzi Arap, que estreou no Teatro da Praia, no Rio de Janeiro, gerando um disco ao vivo. Mesmo o então recém-lançado gospel ‘Jesus Cristo’, de Roberto Carlos, ganha ares políticos na contundente versão de Bethânia. A religiosidade tão brasileira da cantora está presente ainda em ‘Dia 4 de dezembro’, do conterrâneo Tião Motorista, faixa que homenageia Iansã, a orixá saudada pelos devotos das religiões afro-brasileiras no mesmo dia dedicado à católica Santa Bárbara. Impecáveis regravações dos sambas-canção ‘Olhe o tempo passando’, de Dolores Duran e Edson Borges, ‘Folha morta’, de Ary Barroso, e ‘Se eu morresse amanhã’, de Antônio Maria, ratificam o lado romântico da cantora, faceta que sempre agradou aos seus fãs e que viria a render seus maiores sucessos radiofônicos. Encerrando o disco, ‘What’s new?’, de Bob Haggart e Johnny Burke, é a primeira e única gravação de Maria Bethânia em inglês. É considerado um dos mais importantes discos da carreira da artista. Repertório do LP: Lado A: A1. Janelas Abertas N.°2 A2. Jesus Cristo A3. Olhe O Tempo Passando A4. Dia 4 De Dezembro A5. Quem Me Dera A6. Mano Caetano Lado B: B1. A Tua Presença Morena B2. Mariana, Mariana B3. Folha Morta B4. Rosa Dos Ventos B5. Se Eu Morresse Amanhã B6. What's New?
Compartilhar

Conheça esse produto

Descrição do produto

Vinil Maria Bethânia - A Tua Presença - 33 RPM (1971, Philips) Maria Bethânia - A tua presença (1971, Philips). Traz seu nome completo, Maria Bethânia Viana Telles Veloso, como subtítulo, o disco ‘A tua presença’, marca a estreia da cantora na gravadora Philips (Univesal Music) em 1971. A faixa-título vai além da homenagem à Nossa Senhora Aparecida, como Bethânia revelou mais tarde em entrevista, e ecoa também o ativismo político-social defendido pelo movimento negro no mundo, que vivia seu auge na época: “A tua presença é negra/ É negra, negra, negra”, ressaltam os versos da canção enviada por Caetano Veloso de seu exílio em Londres. A volta do irmão famoso ao solo brasileiro é o desejo explicitado na faixa ‘Mano Caetano’, cantada em dueto com seu compositor, Jorge Ben (Jor). Voz contestadora do regime autoritário desde que despontou, aos 17 anos, no mítico show ‘Opinião’, Bethânia gravou pela primeira vez ‘Rosa dos ventos’, de Chico Buarque, um dos clássicos mais representativos daquele momento em que a música popular brasileira denunciava os desmandos da ditadura. ‘Rosa dos ventos’ também se tornaria um marco da carreira da baiana ao dar nome ao seu cultuado espetáculo dirigido por Fauzi Arap, que estreou no Teatro da Praia, no Rio de Janeiro, gerando um disco ao vivo. Mesmo o então recém-lançado gospel ‘Jesus Cristo’, de Roberto Carlos, ganha ares políticos na contundente versão de Bethânia. A religiosidade tão brasileira da cantora está presente ainda em ‘Dia 4 de dezembro’, do conterrâneo Tião Motorista, faixa que homenageia Iansã, a orixá saudada pelos devotos das religiões afro-brasileiras no mesmo dia dedicado à católica Santa Bárbara. Impecáveis regravações dos sambas-canção ‘Olhe o tempo passando’, de Dolores Duran e Edson Borges, ‘Folha morta’, de Ary Barroso, e ‘Se eu morresse amanhã’, de Antônio Maria, ratificam o lado romântico da cantora, faceta que sempre agradou aos seus fãs e que viria a render seus maiores sucessos radiofônicos. Encerrando o disco, ‘What’s new?’, de Bob Haggart e Johnny Burke, é a primeira e única gravação de Maria Bethânia em inglês. É considerado um dos mais importantes discos da carreira da artista. Repertório do LP: Lado A: A1. Janelas Abertas N.°2 A2. Jesus Cristo A3. Olhe O Tempo Passando A4. Dia 4 De Dezembro A5. Quem Me Dera A6. Mano Caetano Lado B: B1. A Tua Presença Morena B2. Mariana, Mariana B3. Folha Morta B4. Rosa Dos Ventos B5. Se Eu Morresse Amanhã B6. What's New?
Características
Gênero
MPB
Características
Gênero
MPB